segunda-feira, 21 de maio de 2018

O CARRANCISMO




Carranca - Marcia Berenguer Cabral



Buriti Palmas - Marianne North



Mestre Guarany - Anônimo



O Sono do Rio - José Lanzellotti



Caboclo-D'Agua - Eduardo Duval, Frata Soares e Andre Leão



O Rio - Raquel Galleno



Carranca - Otoniel Fernandes Neto



Carrancas de Proa - Marcel Gautherot



A Construção da Ubá - Edouard Riou





                                                         O CARRANCISMO 




A Carranca
No rio gemeu !!!
Gemeu... Gemeu... Gemeu.

Foi a Marajoara...
Foi a Risonha...
Foi a Amaralina...
Foi a Zuleica.

É madeira boa
É buriti...
É madeira boa
É barriguda...
É madeira boa
É imburana...
Que é macia
E não tem nó.

Corre a onça...
Corre a capivara...
No barranco
Do cais de Pirapora.

Carranca
Da cara feia
Meio homem
Meio bicho
De madeira.

Guarde
A minha Igaraçú
Me livre
Do Calundú
Da Carranqueira
Da Beira do Mulungú.



Matias Moreno – O CARRANCISMO. Álbum: Rua da Festa. “Ana Maria & Matias Moreno”. Bahia - 2010





                                                              
Rio São Francisco e o Forte Mauritz - Frans Post



Carrancas - Jurandir Assis



Barriguda Florida - Sergey Yarovoy



Onça-Pintada - Édouard Riou



Grutas Calcarias do Rio São Francisco - Percy Lau



Barca Antiga - Josinaldo Ferreira Barbosa



Barcos com Carrancas - N.E. do Vale do São Francisco



Rio das Velhas.(Afluente do Rio São Francisco) - Rugendas



Carranca do Velho Chico - Josinaldo Ferreira Barbosa



Barqueiros - Percy Lau





- SALÃO DE AUDIÇÃO -

O Carrancismo (Cantiga)
Álbum : Rua da Festa







Obrigado pela companhia... até breve !!!






















terça-feira, 17 de abril de 2018

MACULÊLÊ




Maculêlê - Roberto Medeiros



Maculêlê - R. Paschoal



Pauliteiro de Miranda do Douro - Alfredo de Morais



Moçambique - Rugendas



Afro-Brasilian Woman - Alberto Henschel



Nagô, Jêjê e Angola - Carybé



Angolana - Albano Neves e Souza



Negros Tocando Cabaça e Pandeiro - Johan Nieuhof



Maria Doze Homens - Anônimo



Slave Mask - Debret



Récem-vindos - Rugendas





                                                MACULÊLÊ



È vem o Macua
Vou dar de lêlê
Briga de pau
Maculêlê


Ti-Ajôu contou
Tocando agôgô
No rio Subaé
Besouro acordou


É vem o Macua
Vou dar de lêlê
Briga de pau
Maculêlê.


A roda Malê
Cheirava a dendê
Ti-Ajôu contou
Batendo lêlê.




Matias Moreno – MACULÊLÊ.  Álbum : Maré Alta.  “Ana Maria & Matias Moreno”.  Bahia - 2005





                                                   

 Rio Subaé. (Santo Amaro-Bahia) - Anônimo



Mestre Popó do Maculêlê - Anônimo



Quinteto Afro-Brasileiro - Carybé



Luta com Bastões na Dominica(Antilhas). - Agostino Brunias



Dança dos Pauliteiros de Tráz-os-Montes - Mário Costa



Matelots - Rugendas



Calundú - Zacharias Wagener



Negroes Fighting Brasilis - Augustus Earle



Negra Tatuada Vendendo Cajú - Debret



Fête de Ste. Rosalie - Rugendas





- SALÃO DE AUDIÇÃO -

Maculêlê - (Samba de Maculêlê)
Álbum ; Maré Alta





Segue-se a cortesia das "Fotos" de Soraia Braga Campos. junto com os agradecimentos da "Música Folclórica Brasileira" aos Amigos, Colaboradores, Beneméritos e Membros da Radiodifusão local. sobretudo o Público que se fez presente no "Centro Social Borges" da nossa querida Sapeaçú. 



































































Obrigado pela companhia...  até breve !!!