terça-feira, 25 de julho de 2017

A Mata Virgem



                                  Indios Flechando Uma Onça. "Johann Moriz Rugendas"  


                                     

                          Paisagem na Selva Tropical Brasileira. "Johann Moritz Rugendas" 




         Arvore Gigantesca na Selva Tropical Brasileira. "Johann Moritz Rugendas".



                
             “Depois que Itaquê ofereceu a Ubirajara o cachimbo da paz e com ele trocou a fumaça da hospitalidade, os Cantores entoaram a saudação da chegada:                                                                       

                  “O hóspede é mensageiro de Tupã. Ele traz a alegria à cabana; e quando parte, leva consigo a fama do guerreiro que teve a fortuna de o acolher.
                 
                  “Nas tabas por onde passa e na terra de seus pais ele conta aos velhos, que depois ensinam aos moços, as proezas dos heróis que viu em seu caminho e de quem recebeu o abraço da paz.

                 “O hospede é mensageiro de Tupâ. Ele traz consigo a sabedoria; na cabana do guerreiro, que tem a fortuna de o acolher, todos o escutam com respeito.

                 “Em suas palavras prudentes, os anciões da taba aprendem, para ensinar aos moços, os costumes dos outros povos, as façanhas de guerras desconhecidas por eles e as artes da paz que o estrangeiro viu em suas viagens.

                 “O hóspede é mensageiro de Tupã. O primeiro que apareceu na taba dos avós da nação Tocantim foi Sumé, que veio donde a terra começa e caminhou para onde a terra acaba.

                 “Dele aprenderam as nações a plantar a mandioca para fazer a farinha; e a tirar do caju e do ananás o generoso cauim, que alegra o coração do guerreiro.

                 “O hóspede é mensageiro de Tupã. Quando o estrangeiro entra na cabana, o guerreiro que tem a fortuna de o acolher, não sabe se ele é um chefe ilustre ou o grande Sumé que volta de sua viagem.

                “O sábio ensina, por onde passa, os segredos da paz. E o herói, as façanhas da guerra; mas ambos deixam na cabana da hospitalidade a glória de ter abrigado um grande varão.

               “O hóspede é mensageiro de Tupã. Por seu caminho vai deixando a abundância e a festa; depois do banquete da boa-vinda as árvores vergam com os frutos e a caça não cabe na floresta.

              “A cabana, que fecha a porta ao hóspede, o vento a arrança, o fogo do céu a abrasa, o guerreiro, que não se alegra com a chegada do hóspede, vê murchar ao redor de si a esposa, os filhos, as mulheres e as roças que ele plantou.

             “Bem-vindo seja o estrangeiro na cabana de Itaquê, o grande chefe da nação Tocantim, que teve a glória de ser escolhido pelo hóspede.

         “Os guerreiros exultam com a honra de seu chefe, o os Cantores te saúdam. Mensageiro de Tupã.”

          Enquanto na cabana ressoa o Canto da boa-vinda, Jacamim, a esposa de Itaquê, chamou as amantes do marido, suas servas, para ajuda-la a preparar o banquete da hospitalidade.

           As servas pressurosas estenderam á sombra da gameleira as alvas esteiras de palmas entrançadas de airi; e colocaram sobre elas os urus cheios de farinha-d’água.

           Trouxeram também os camocins rasos onde se apinhavam as moquecas envoltas em folhas de banana, e peças de carne assada no biaribi, que ainda fumegavam nos pratos feitos de concha de tartaruga.

           Depois suspenderam a caça mais volumosa, veados e antas, assim com as igaçabas de cauim nos ramos inclinados da árvore, em altura que o braço do guerreiro pudesse alcançar.

           Frutas de várias espécies, pencas douradas de bananas, cachos roxos de açaí, os rubros croás e os fragrantes abacaxis, enchiam o jirau levantado no meio do terreiro".

(José de Alencar, UBIRAJARA “Lenda Tupy”. Págs.: 65 a 69, Rio de Janeiro, 1874).





Indios Coroados(Bororo).Sinal de Ataque. "Jean-Batiste Debret".




                                                                 

                                             Festa Nativa. "Teodor de Bry"



      
                      

                  
                                               - Salão de Audição -


                                  A Oca.(Banzabê) Àlbum: Boa Viagem  







                  

                         Até Breve... Amigos.... Obrigado pela companhia.     







  





                     
                 






 

Nenhum comentário:

Postar um comentário